Enter your keyword

Notícias e Cases

Perfil de ocupação de imóveis corporativos na Berrini

Perfil de ocupação de imóveis corporativos na Berrini

História da Av. Eng. Luís Carlos Berrini

Antes de se tornar um dos mais disputados centros comerciais de São Paulo, a região da Berrini era um pântano da várzea do Rio Pinheiros, muito desvalorizada. Não possuía nem uma projeção de desenvolvimento.

A partir de 1975 no entanto, quando foi criado o “dreno do Brooklin”, a área se tornou viável para ocupação e iniciou-se a instalação dos edifícios comerciais.

A Av. Eng. Luís Carlos Berrini foi construída na década de 70 como uma promessa de preços de locação mais baixos do que os praticados na Faria Lima e Paulista. Com o passar do tempo a região passou a ser o novo endereço de várias empresas antes situadas nas regiões mais valorizadas de São Paulo.

A ocupação por grandes empresas, de escritórios em prédios novos próximos a estação Morumbi está mudando o perfil de disponibilidade nessa região e a tendência é de diminuição de vacância nos edifícios AAA e aumento nos edifícios A e B.

Como a movimentação está se caracterizando mais pela mudança na forma de uso dos escritórios, com aumento de áreas colaborativas e diminuição dos espaços reservados para trabalho individual, isto implica em menor área para a mesma operação, mais do que em expansão de espaços propriamente dita.

Estamos diante de um processo de mudança de perfil da vacância. Consequentemente, deve haver um ligeiro aumento dos valores nos prédios AAA e diminuição nos demais segmentos por causa do aumento das concessões.

Entendendo as fases do polo de imóveis comerciais da Berrini
Nos anos 80 predominavam os edifícios comerciais de porte pequeno e médio para empresas pequenas e médias.

Nos anos 90 até 2010 aproximadamente, houve um aumento do porte dos edifícios e a mudança de empresas de maior porte dos segmentos de tecnologia, bens de consumo, etc.

Atualmente temos um maior número de edifícios AAA com maior concentração no entorno da estação Morumbi e Shoppings Morumbi e Market Place.

Perfil da Berrini para imóveis corporativos

  • Maior volume de novo estoque previsto para os próximos três anos;
  • Edifícios de boa qualidade com especificações técnicas elevadas e grandes lajes;
  • Transporte de massa através da linha 9 Esmeralda e no próximo ano linha 17 Ouro;
  • Boa infraestrutura de serviços, restaurantes, bancos, etc;
  • Estoque de edifícios A e AA com lajes grandes;
  • Empresas multinacionais / tecnologia / industriais / incorporadoras / empresas médias.